quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Naves & Café


Quando eu caminho pelos corredores da minha nave sempre me pergunto o que devo fazer naquele dia ou noite ou nenhum deles. Existe diferença entre horários no espaço? Não tenho certeza. Mas algo que eu acho muito importante, não importa a hora, é beber café. E você deve estar pensando "nossa, que clichê, amante de café". Não. Há realmente algo singular em beber café na sua nave.

Desde que o mundo é mundo e desde a última vez que eu quase fui sugado por um buraco negro disfarçado de bueiro espacial - na verdade, buracos negros são geralmente apenas latas de lixo que facilitam a vida de quem joga lixo pelas janelas dos seus veículos flutuantes - aprendi que beber café em uma viagem nas estrelas é novecentas e trinta e duas vezes melhor do que um suco de laranja ou um chá de hortelã. Permita-me explicar:

Café, como todos sabem, é uma bebida extraída da escuridão do céu. Quando a noite chega, quando os seus olhos fecham ou até mesmo quando o firmamento está tão negro que é possível enxergar apenas o nada, as fábricas começam a trabalhar para gerar um líquido tão delicioso e incrível denominado Caff Eeh. Entenda, os Caff EehS são de uma espécie muito parecida com os seres humanos, e a sua função é criar diversos produtos derivados da mesma matéria-prima. Você conhece o Planeta das Cafeterias? É de lá que tudo vem. Claro, há ainda diversas cidades em lugares distantes da galáxia que também fazem parte deste mundo. Mas não vamos falar delas agora.

Não sabemos como os Caff EehS surgiram, mas eles desenvolvem a receita desde que o universo se chama universo, antes do Big Bang ser uma série de TV e, mais importante, antes da Terra tomar conta da bebida e chamar de sua. Coitados... nem imaginam que estão bebendo somente o que sobra nos finais dos nossos copos. Na minha nave tenho uma torneira especial para o café. Se você me perguntar de qual lugar os canos vêm, eu realmente não vou saber explicar. 

Mas existe sempre aquele problema em ter o melhor café existente: pessoas querem roubá-lo. Nem todos recebem esta iguaria em seus planetas. Muitos deles são proibidos de vender ou até mesmo cheirar. Sendo assim, crimes organizados intergalácticos se reúnem para traficar tudo o que os Caff EehS produzem. Muitos deles já foram sequestrados para que fizessem suas próprias receitas e vendessem o mais puro líquido. Porém, como sempre, não conseguiram ser bem sucedidos e acabaram sendo explodidos graças a um sininho celestial que destruiu a todos. Parece tão fácil, mas há um livro sobre isso em algum lugar. Alguém deve detalhar melhor do que eu A Guerra do Café.

Queria poder falar mais um pouco sobre isso, porém o cheiro está invadindo todo o meu cérebro, e daqui a pouco não conseguirei mais resistir. Uma pena, já que conversar com você é uma das coisas mais legais do meu dia.

Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário