sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Doutor RU, o cozinheiro malucão


O universo é vasto demais, cheio de coisas impossíveis, cercado de sujeiras espaciais que geralmente acabam batendo na sua cabeça enquanto você tenta atravessar a rua sem usar um boné de proteção. Acredite, isso acontece! E se não aconteceu, bem, prepare-se. Assim como o universo é vasto, também é a cozinha. Lá, diversos tipos de alimentos se cruzam, conversam, misturam os sabores e queimam línguas após prontos. Há semelhanças entre o universo e uma grande cozinha. Talvez sejam a mesma coisa. Preciso verificar.

Nestes dois lugares, e entre todas essas infinitas possibilidades que eu acabei de citar, existe o Doutor RU, o Cozinheiro Malucão. Ele é um rapaz normal, talvez nem tanto. Veio de uma galáxia distante, na qual batatas fritas são melhores do que espinafre. Já pensou? E o Doutor RU geralmente costuma bater ponto na Terra, dar uma olhada nas novidades, parar em alguma universidade e cozinhar para os alunos.

Houve um tempo em que o Doutor RU costumava passear com amigas em sua nave em forma de panela de pressão. Mas, não mais! Ele decidira viver pelo universo, comprar condimentos e utilizá-los apenas para o seu próprio benefício. Talvez fosse a hora mais sombria que RU havia presenciado.

Em um dia, num Restaurante Universitário qualquer, o Doutor resolveu que seria hora de botar em prática mais uma receita. Primeiro, não sabia muito bem o que fazer, mas então percebeu que todos amavam marshmallows com formatos bonitinhos, ou que apenas distribuir jujubas coloridas era suficiente para agradar os mais exigentes daquela instituição de ensino.

Então, ao servir o almoço daquele dia, O Doutor RU conheceu uma garota. Era baixinha, tinha cabelos morenos. Seu nome era Gema, e adorava usar um vestido amarelo com círculos brancos estampados. Gema era um sucesso na sua classe, até mesmo brincava de dar aula de vez em quando. E o Doutor RU pediu se ela gostaria de experimentar o bolinho de arroz. Ela olhou para ele e disse:

- Volte amanhã e pergunte-me novamente.

O Doutor RU ficou confuso, porque nunca haviam ignorado a sua refeição.

- Mas amanhã não teremos mais bolinho de arroz.

Gema pensou, colocou a mão no queixo e deu um sorriso.

- Não tem problema.

O homem misterioso, cozinheiro e malucão decidira que faria a melhor receita do universo. Tentou, tentou, errou e tentou novamente. Era impossível agradar Gema. Ela era bem mandona.

No outro dia apareceu com um suflê. Era impecável.

- Está legal, mas não torrado o suficiente. - disse Gema.

- Bem, o suflê é o suflê.

- Não, o suflê é a receita.

Doutor RU foi para a sua nave imaginando o que havia feito de errado naquele dia. Mas sabia que Gema seria uma garota impossível de desvendar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário