sexta-feira, 14 de junho de 2013

O destruidor de mentes

Se você sair de casa e caminhar pelas ruas das cidades no ano de 2055 verá como tudo mudou. Quando eu digo "mudou", não estou querendo citar carros voadores, robôs correndo de um lado para o outro ou até mesmo máquinas destruidoras perseguindo todos os bandidos que possam existir em uma época assim. Essa não é a função dos anos 50 do século XXI, mas sim a principal descoberta neste mundo tecnológico: o vírus humano. Ele vem atacando toda a população do planeta e as promessas são de que destruirá o cérebro de qualquer ser vivo. Ninguém sabe quem o criou e ninguém sabe como parar a infecção. Se você imaginava que a sua vida com "Cavalos de Tróia" eram difíceis, pense em como está a sociedade quando ela tem um arquivo maligno atacando o seu cérebro.

"Só pode ser o Apocalipse", gritam alguns fanáticos que perderam as esperanças, imaginando que alguma entidade divina está lançando esta praga para que a humanidade, finalmente, entre em extinção. Mas infelizmente nada disso é verdadeiro, pois nós descobrimos recentemente - após meses de estudos - que o código desenvolvido e o suposto vírus que está atacando os nossos chips internos são capazes de reescrever qualquer pensamento e emoção que determinada pessoa tenha. Até mesmo este texto pode estar sendo alterado para que eu passe a informação incorreta aos outros Indivíduos. Obviamente eles não têm 100% do controle, mas no momento do acesso é como se estivéssemos dormindo por horas. Nossa consciência retorna com apenas fragmentos dos experimentos realizados.

Mas como eu sei de tudo isso? Bem, hoje nós somos computadores de carne e osso. Ao contrário das previsões do passado, não nos tornamos metade robô/metade ser humano, pois as pesquisas mostraram que não seria interessante ter membros de metal ou órgãos internos feitos com engrenagens. Criamos  algo muito mais simples e útil, o qual chamamos de "O Verdadeiro Cérebro", que consiste no chip implantado em uma região determinada na nossa cabeça que faz o download das informações pré-tecnologia e cria uma pasta de upload neste chip, desativando toda a massa orgânica do nosso crânio. Resumindo: por mais que o vírus seja extremamente forte e controle alguns elementos, ele não pode ter total acesso, pois existe um bloqueio que o nosso corpo cria.

Explicado isso, quero contar qual é o verdadeiro problema que estamos enfrentando, além desta "praga do Apocalipse". O chip é do governo, mas a criação dele é terceirizada para uma empresa de tecnologia de grande porte em todo o mundo: a "Dynamics M.", a Central sofreu um atentado e foi totalmente queimada há seis meses. Apesar dos nossos dados estarem em um servidor wireless enterrado no centro do Oceano Pacífico, boa parte da proteção aos chips era realizada na empresa, pois o HD apenas guarda os dados dos Indivíduos. Imagine você, portanto, tendo que reconstruir o firewall do mundo inteiro desde a primeira linha de código. Isso leva anos.

Foi aí que todo o inferno começou. Pessoas específicas tiveram suas mentes invadidas com mais facilidade, graças à inteligência de ficarem vulneráveis aos outros diversos pequenos vírus que tentam inserir todos os dias. Infelizmente nós somos mais evoluídos, porém muitos continuam clicando em links que não deveriam. Agora estão destruindo lojas, quebrando residências, matando uns aos outros, cometendo suicídio e outras diversas formas de insanidade. Não há nada que nós possamos fazer.

Inclusive, não sei quanto tempo terei até que esta empresa descubra que eu estou revelando muitos dos segredos deles.

CONTA DESATIVADA. EXCLUINDO TODOS OS DADOS DO VERDADEIRO CÉREBRO.
INDIVÍDUO NÃO LEU OS TERMOS DE COMPROMISSO DO CHIP INSTALADO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário