quarta-feira, 21 de março de 2012

Vamos falar um pouco sobre zumbis

Eu adoro zumbis, são criaturas muito simpáticas. Sempre arranjam uma boa piada em um ótimo momento. Foi muito legal um dia que teve um churrasco na minha casa, aí convidei o Jarlison (que é zumbi. A história é longa, mas resumindo, ele pegou lepra e esqueceu de ir procurar um médico), rapaz que tem sempre algumas pegadinhas quando estamos servindo aquele galeto. Aí, nós estávamos lá, bem contentes, e o Jarli foi morder um pedaço de pão que estava meio seco, a mandíbula dele caiu. Rimos muito naquele dia.

Eu acho que ninguém pode ter preconceito por estas pobres pessoas. Eles são apenas seres humanos um pouco deformados, mas que também têm coração (despedaçado, não por amor) e podem ter uma personalidade tão incrível como nós que somos normais. Os zumbis me tiram um sorriso largo da cara quando começam a correr. Certo dia fui jogar basquete com o Jarlison e ganhei todas, porque na metade do jogo ele já tinha perdido os dois braços e as pernas. 


Outra coisa que gostaria de comentar é que terminei a segunda temporada de The Walking Dead e, ao contrário de muitos zumbis que eu conheço, esses da série não são nada amigáveis. Vou falar para você, amigo leitor, eu sempre critiquei a história, a forma com que era desenvolvida, mas tive que me render e elogiar, porque o negócio evoluiu mesmo. Em alguns momentos senti que estava assistindo Lost novamente. Tensão, claustrofobia e aquele imbróglio no estômago após jantar.


Eu já comentei sobre a zumbiada em um post antigo e mantenho a mesma opinião que tive há mais de um ano. 

É óbvio que ser zumbi é frustrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário