sexta-feira, 9 de março de 2012

Está na hora de comprar um iPad

Leidis end Gentolmen. Nos últimos anos acompanhamos uma grande evolução em nossa amiga chamada tecnologia. Conhecemos os smartphones, computadores de grande capacidade e os tablets. Ah, os tablets. Grandes tábuas que servem para acessar o mundo mágico da internet. E, de novo, a Apple começou com essa história de revolucionar os produtos. 

Eu lembro como se fosse ontem quando o pobre e coitado Steve Jobs subiu no palco e apresentou este novo aparelho que mudaria a forma como o ser humano enxerga o mundo. A utopia daquele visionário que ninguém conseguia entender, mas ele, somente ele era capaz de notar o que o usuário estava precisando. Ele estava certo. No twitter, os comentários dos Trending Topics do Brasil eram sensacionais: "iPhonão"; 'iPhone Grande". Era isso que os cérebros conseguiam captar da mensagem passada pelo gênio apresentando aquela Keynote.


Vou confessar que o produto pouco me chamou a atenção, até mesmo quando a segunda versão do aparelho foi lançada. Nada novo, nada que eu já não tivesse visto antes. Eu estava muito feliz com o meu iPod Touch e não via a necessidade de possuir algo um pouco maior. Bom, isso foi até o dia 07/03/2012. Obviamente, depois de ter a experiência com o iPod e um MacBook e acompanhar toda a evolução da Apple, coloquei em minha mente que gostaria de um iPad. A bem da verdade, eu iria adquirir um eReader, porém pensei melhor e juntei tudo em um saco só.

Retina display, uma baita velocidade, toda a experiência de mexer neste gadget me fizeram decidir comprar. Eu queria algo para poder ler livros, eu queria algo para poder assistir filmes sem precisar tirar o notebook da mochila enquanto viajo, eu queria algo para acessar a internet de uma forma leve e rápida. Aos poucos notei que uma vida sem iPad já estava ficando um pouco complicada. Na verdade, você só percebe a falta que faz quando não o tem mais (saudade iPod Touch. Volte logo.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário