terça-feira, 13 de março de 2012

Ele está de volta!

Após muito tempo sem saber o que fazer, chorando pelos cantos da casa, procurando um ombro amigo para desabafar, eis que recebo uma das notícias mais legais da minha história. Saber da volta de tão querido utensílio doméstico teve a mesma sensação de estar comprando-o pela primeira vez. Foram quase cinco meses sem o querido e insubstituível tocador de músicas, e isto fez até me envolver em um relacionamento com uma marca que eu tanto falo mal. Mas a alegria de tê-lo de volta é maior do que qualquer acontecimento em todo o Globo terrestre.


Tirando a parte do exagero acima, estou muito feliz de que meu iPod Touch tenha voltado ao mundo dos vivos. Foi como acordar de um apocalipse zumbi e ver um parente que você tinha certeza que tinha morrido, mas não, ele está ali vivinho da silva. Não que eu compare um aparelho da Apple com uma pessoa, vamos entender as coisas aqui.


Não contarei a história novamente, só vou dizer bem resumido: o botão de ligar e desligar tinha estragado. Por causa deste pequeno animal eu fui até Porto Alegre, pois aqui na minha cidade ninguém consertava e, infelizmente, na Capital do RS também não. Eu já estava me conformando ficar sem o iPod para o resto da minha existência, porém um carinha (o mesmo que trouxe para mim) achou alguém aqui em Erechim que consegue reparar o pobre coitado. Hoje recebi a informação que ele está bem e recebe alta logo.

Steve Jobs já dizia que os aparelhos criados por ele se tornariam um pedaço de nós, e são mesmo. Eu não sinto a mesma coisa com o Android, parece que não é "mágico" o bastante para atrair a minha atenção. O Android é só um celular, algo que é necessário no dia-a-dia. O iPod é um companheiro que tem músicas para você, jogos e tudo o que há de bom no mundo da internet. Se você me perguntar quantas vezes ouvi meus álbuns no celular, responderei: bem poucas. 

O iPod Touch é um dos meus bichos de estimação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário