segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A saudade do iPod Touch

Todos que me seguem na grande rede social chamada twitter já sabem que o meu iPod Touch estragou. O botão liga/desliga pifou e pagar para consertar é quase um aparelho novo, então optei por ficar sem mesmo. O grande problema é conseguir aguentar sem essa incrível tecnologia ao meu dispor todos os dias. Eu até estava muito bem sem o aparelho, mas foi só chegar na parte onde Steve Jobs criou o iPod que me deu uma nostalgia tremenda.

Antes que você se pergunte: "Mas que parte? Este escritor está com retardo mental?". Explico-lhe, caro amigo leitor. Meu livro de cabeceira (apesar de não ter uma) é a Biografia de Steve Jobs, então estou vendo como tudo foi e está sendo criado. O primeiro iPod, uma das ideias mais geniais que eu já vi até hoje, mudou completamente a forma com que ouvimos música. 


Lembro ainda quando usava diskman e como aquilo era incrível. Hoje nem me imagino andando na rua com tal aparelho, que se aproxima dos toca-discos por ser tão antiquado. Agora temos iPods, MP3 e o diabo a quatro. Quem criou e mudou tudo isso? Apple e o apaixonado por música Steve Jobs. Ele não fez por causa do dinheiro (eu não acredito nesse tipo de lorota), mas o mais importante, é que ele criou, pois sentia a necessidade de ter 1.000 músicas que cabiam no bolso. Era necessário que ele compartilhasse isso com o mundo.

Esse é um dos motivos por eu sentir falta do iPod. Ele tem uma magia diferente, algo no sistema operacional faz com que a experiência seja incrível. Mesmo tendo um celular (Android) que cumpre com praticamente as mesmas necessidades (aplicativos e músicas), a alegria daquele objeto não é a mesma.

Bons tempos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário