segunda-feira, 25 de julho de 2011

Morte


Quantas vezes conversamos com as pessoas que conhecemos sobre morte? Quantas vezes pensamos sobre isso durante toda a nossa existência? É difícil? Devemos ter medo ou apenas esperar confiantes o dia que nos aguarda? Essas são perguntas que provavelmente eu não conseguirei responder neste texto, mas que cada um de nós precisa pensar cuidadosamente dia após dia.

Um acontecimento marcante do fim de semana foi a morte de Amy Winehouse e todos os que vivem na terra devem ter notado que isso aconteceu, quem não, por favor se atualize. Não vou entrar em méritos de dizer se ela foi merecedora ou não do que ocorreu, até porque não sou eu quem tem o poder de julgar, mas precisamos salientar que muitas pessoas - depois de mortas - tendem a se tornar santas e muitos fãs escondidos aparecem. Até que ponto isso é bom ou ruim? 

O que eu percebo nas celebridades, ou qualquer pessoa que está partindo desta para uma melhor (ou não), é que fica proibido fazer qualquer comentário 'maldoso' sobre tal cidadão, como se fosse um crime fazer isso. Já vi na internet gente que ficou ofendido até quando fizeram brincadeiras com assassinos e/ou terroristas. 

Eu sempre gosto de citar a série Six Feet Under como o melhor exemplo de como se comportar diante da morte, como continuar vivendo apesar da perda de alguém. E acho que todas as pessoas do mundo deveriam assistir. Penso que a série torna mais fácil o jeito de encarar esse tipo de assunto, e deixa que você converse com a sua própria mente e reflita sobre esse universo. É muito interessante.

Sei que esse texto começou com perguntas e terminou sem respostas, mas vale para cada um saber se vale a pena ou não responde-las.  

Um comentário:

  1. Falar sobre a morte é um tabu para muitas pessoas. Não vou dizer que quando falamos sobre ela fica mais fácil de aceitar, mas não falar só deixa mais difícil ainda.

    Adorei o post. =)

    ResponderExcluir