segunda-feira, 6 de junho de 2011

Momento

Enquanto eu estou digitando este texto, o jogo do Santos x Cerro Porteño está acontecendo, e acabou de dar o terceiro gol do Cerro, que empata o jogo contra  o Santos pela Libertadores. Enquanto eu estou aqui criando esse emaranhado de palavras simples, porém complicadas de serem decifradas, meu HD externo parece um computador Windows 98 cheio de barulhos.
  

Neste momento, carros passam na rua aqui fora de casa e o TweetDeck atualiza me mandando informações dos meus seguidores do twitter. Agora, acabei de limpar o meu iPod, pois havia marcas de impressões digitais nele.

Pausa para dar uma olhada no twitter e ver se o Cerro já fez gol, ou o Santos ou como está a final da Copa do Brasil, que agora tem o Vasco como vencedor da partida. Nada mudou. Provavelmente até o final deste texto eu não terei nenhum resultado final do futebol desta quarta-feira.

Eu acho esse texto bem diferente de todos os que eu já escrevi, pois estou narrando o momento exato em que ele está sendo escrito. Seria mais ou menos um "Inception" só que em palavras: eu comento algo que está falando deste mesmo assunto sobre alguma coisa, outra no meio de um nada.

Um homem acabou de tossir lá fora, o que me deixou com uma extrema vontade de fazer o mesmo. Estou com gripe, dê-me um tempo. Cof. Cof. Pronto.

No twitter ainda comentam sobre futebol. No Facebook um pessoal atualiza seus aplicativos de signo e marca pessoas em fotos. Além de muita reclamação.

Eu realmente queria um café agora, mas se eu sair desse quarto, meio mundo irá acordar. Vou deixar para amanhã. Eu não vou na aula. E pensar que esse texto seria sobre faculdade, mudei completamente a ideia. Tá ficando legal, né?

Se eu continuar narrando a minha madrugada, acho que esse texto não terá fim. 

Boa noite. Ou, boa tarde, quando esse post irá ao ar. Ou, olá para você querido leitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário