segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um texto em dois

Neste post eu vou mostrar duas formas de como escrever um texto: 

A tradicional: com regras de introdução - perguntando qual o problema; desenvolvimento - mostrando o problema e argumentando; a conclusão - indicando possíveis soluções.

O meu jeito de escrever, que eu gosto: jogando as ideias em um desenvolvimento só, buscando soluções no próprio texto, sem ficar se preocupando com fórmulas clichês que se usa em redações de vestibular.

Tema dos textos: "A falta de leitura no Brasil"



-

Primeiro:

A falta de leitura no Brasil

A educação brasileira está cheia de dificuldades: existem poucos leitores e poucos escritores. Alguns pais não incentivam seus filhos desde pequenos a lerem bons livros, contando belas histórias e ensinando-lhes este hábito tão extinto no nosso país. Nas escolas, os alunos são praticamente obrigados, e isto faz com que cada vez mais eles criem um ódio pela leitura. O que pode ser feito para isso mudar? Será que a sociedade está pronta para dar uma volta por cima e alterar a visão desta prática, tanto nas escolas como em casa?

Ouve-se todos os dias na televisão propagandas do Governo tentando mostrar aos jovens que "ler também é um exercício", mas somente assim as estatísticas não irão mudar, é necessário alguém que tome frente e mostre o quão isso é importante. Mas quem?

Publicidade ajuda, porém não é o bastante. Talvez, para poder dar um "up" nos estudantes, os professores liberem uma literatura mais amena, atual, que não seja tão rebuscada e cheia de palavras difíceis que, somente revisando umas três vezes que é possível entender do que se trata. Mas e os clássicos brasileiros que caem nos vestibulares? Infelizmente não vai ser por imposição que eles irão aprender.

Existe uma solução? Provavelmente. Podemos dizer que ela está longe de ser descoberta, quem sabe com os argumentos citados acima consigamos algo? Não custa tentar. Ou somente nas próximas gerações teremos verdadeiros leitores no nosso Brasil, se caso os pais ajudarem na criação deles.

_

Segundo:

Falta leitores nesse Brasil!

Olha, eu vou começar esse texto sendo bem sincero com vocês: nunca gostei de ler, sério. Passei praticamente a minha vida escolar inteira sem me interessar por um pingo de leitura. Odiava. Mas aí é aquela coisa, comecei a estudar Jornalismo e vi que pra essa faculdade muita leitura é necessária. Neste momento que tudo mudou: virei um leitor "profissional".

Entrei no Submarino e procurei algumas capas de interesse. E aqui eu quebro aquele ditado: "nunca julgue o livro pela capa". Eu sempre olho se a capa é legal antes de comprar, e sempre acerto. Voltando ao assunto... Em 2009 li uns 13 livros num ano só, eu acho. Sendo que a média de livros por Brasileiros é de dois, ou nem isso. Muito bom para quem está começando.

Creio que não existe segredo para se tornar um bom leitor. Eu tentei e consegui. Gosto do cheiro de livros novos, e acho que foi isso também que me tornou um apreciador desta arte pouco cultivada no nosso país. Vejam bem, comecei por motivos fúteis, e agora compro e leio porque gosto.

Repito, não existe fórmula, cabe da iniciativa de cada um. E se a preguiça não deixar você ler, significa que, provavelmente você não será nada.


Um comentário:

  1. O segundo texto ficou mais agradável de se ler. Ficou bem mais pessoal, realmente tem o estilo do autor. O primeiro é mais burocrático. Acho que os dois tem seu lugar e momento pra serem postados.
    Mas numa escolha única, fico com o segundo.

    ResponderExcluir