quinta-feira, 31 de março de 2011

A evolução dos cabeçalhos

Quem ainda entra neste blog deve ter notado uma modificação extrema no layout da página. Se ficou bom ou não, isso é outra história. O ponto que eu quero tomar neste post é a constante evolução que vamos seguindo a cada dia, mês e ano. 

O Pipilando já tem dois anos, estes, de muitas indas e vindas. 

Primeiro comecei por mim, sozinho, quieto, sem ideias para o que postar. O blog era somente textos ou coisas que eu achava por aí pela internet. Não tinha twitter, o que dificultava muito a divulgação e impossibilitava a interação para saber o que as pessoas queriam que eu escrevesse.

Enfim, passou um tempo e criei uma página na rede social. Com isso, comecei a pedir para um pessoal se alguém estaria disposto a me ajudar no blog. Um ser se manifestou: Lucas. Ele postava eventualmente, mas depois de um tempo teve que se retirar. Ah, falando nisso, ele tem esse blog aqui.

Mais tarde, a fim de expandir, chamei uns colegas de faculdade para ajudar, mas isso também acabou dando errado. 

Decidi parar com o blog. Desisti. Mas voltei depois de uns três meses. 

Minha criatividade aumentou, pelo menos a para criar a arte do blog. Consegui, com uns textos um pouco mais informais, ganhar alguma audiência.

E é por causa disso que resolvi fazer esse post, para relembrar desde o início como foi o processo de criação. Desde o primeiro cabeçalho, até hoje. Infelizmente não tenho todos, mas uma grande maioria está salvo aqui.




Vamos lá:

O primeiro. Simples, tosco, e sem criatividade alguma.


Mesma coisa, apenas com o slogan diferente. A tosqueira continua.

Nova fonte e novo mascote. Reinou por muito tempo, mas ainda não era o ideal.
Foi oficialmente o segundo banner mais utilizado.

Mesma fonte, um pouco modificada. Outro mascote, o mais usado.


Mesma coisa. Apenas com duas modificações: bandeira do Grêmio e slogan diferente.
Queria comentar sobre os jogos do tricolor.


O mesmo. Apenas o cabeçalho em homenagem ao Rio Grande do Sul.


Projeto jogado no lixo antes de começar. Era para ser um podcast, mas não funcionou.


Banner do meu programa na Rádio da Comunidade Grêmio


Completamente diferente. Fontes novas, mascote novo e sem slogan. O layout do blog também mudou.

Apenas removidas as barras pretas.



Modificação na cor.

Nuvens de fundo.


Novas fontes, mascote em outro lugar. E uma "grama".


Apenas um novo mascote.


A volta do blog, o slogan já diz que o blog seria apenas meu. Novas fontes, novo "mascote.
Época de Copa do Mundo, por isso a foto, com uniforme da Alemanha.


Estava sem criatividade e fiz qualquer coisa mesmo.



Mesma coisa que a imagem anterior.



Aqui meu processo criativo teve início. Comecei fazer algo mais clean. Utilizei as mesmas fontes.
Desta vez sem slogan ou foto.


Fonte nova. Mais clean.



Nova fonte, novo slogan, novo modelo. O início de um processo criativo muito grande.


Mesma coisa, apenas com um fundo diferente.


Aqui resolvi investir num design totalmente diferente. Devo dizer que não gostei, mas ajudou para chegar
onde está hoje.


Leve melhorada no banner anterior.


Inspiração nos anteriores. Se tornou por muito tempo o banner oficial.


Nova alteração, bem pequena, mas nos mesmos moldes.


Mesma coisa. Apenas diminui as cores e adicionei o slogan ao lado do nome.


Inovação completa. Mesmo slogan, mesma fonte. O cinza é predominante agora.


Remoção da barra. Se tornou um dos últimos banners oficiais.


Totalmente novo. Nova fonte, novas cores, novo design. Um dos meus preferidos.
Foi o principal fator para criar o banner atual. Apenas o slogan permaneceu.


E, finalmente, o último. Sem slogan, permanece a fonte, mas sem os retângulos.
Cor um pouco mais clara.


Percebe-se que o mais importante foi a alteração do cheio de efeitos para o mais limpo possível. Obviamente teremos muitos outros, mas isso é um resumo de como o blog foi feito em todo este tempo.

Espero que gostem.

Um comentário:

  1. Show de bola teu blog djow
    Sempre que posso acompanho, aliás o início é complicado e difícil mesmo, se não tiver força de vontade o blog morre rapidinho.

    Sou meio cego e daltônico aí acho a fonte um pouco pequena demais.

    Em compensação sua orrganização sempre é perfeita.

    Flw

    ResponderExcluir